No último post, comentamos um pouco sobre o Marketing de Experiência. Hoje iremos falar sobre Omnichannel e Marketing de Influência.

E por que Omni?

É mais do que multi, mais do que cros, mais do que ter uma padronização de discurso. Omni é tudo e se relaciona com a experiência do cliente.

Marcas devem usar estratégias 360º / integrar e combinar o melhor dos canais off-line (força da diferenciação) e on-line (imediatismo e a intimidade).

Omnichannel

Uma experiência transparente e coerente e, além disso, uma relação múltipla entre marca e consumidor.

Uma rede de pontos de contatos com suas interconexões. É como se a gente considerasse todo o ambiente Online, o ambiente dentro da loja, as pessoas que fazem a conexão da marca com o cliente (equipe de vendas, atendimento, por exemplo) e tudo o que está no ambiente Mobile.

É a marca que interliga os touchpoints da Jornada do cliente.

O marketing omnichannel deve entender a jornada de compra do cliente para lhe oferecer uma experiência integrada.

Não é necessariamente usar todos os canais, Omnichannel é a preocupação e o cuidado de oferecer uma experiência que seja alinhada e integrada em todos os canais que estão sendo utilizados. Mais do que “canais”, podemos dizer “Pontos de Conexão”, já que em determinados pontos, não são exatamente canais.

Disney

Todo o site da Disney e toda a experiência nos parques e app de celular estão alinhados para criar uma conexão muito maior com as pessoas.

  • Site da Disney: responsivo, mobile
  • My Disney Experience: planejamento integrado da sua experiência na Disney
  • App no celular: dentro do porque, para ver atrações e traçar roteiro
  • Magic Band Program: cartão de acesso ao hotel, armazena fotos tiradas, pode ser usado para pedir refeições. É integrado ao Fast Pass.

A entrada, os personagens, os parques… A magia está em todos os lugares.

É o cuidado extremo de que qualquer interação com a Disney seja uma interação positiva, que reforce a ideia da magia e que trabalhe com as experiências que a pessoa tem em relação a marca.

Bibi Calçados – Experiência Omni Channel

Não importante fidelizar o cliente apenas em um formato. O importante é que ele tenha essa possibilidade de transitar nos diferentes pontos de conexão com a marca.

Integração e Inteligência de Dados são muito importantes para que a estratégia tenha sucesso.

No vídeo, o Diretor de Marketing Digital, destaca a migração da TV para o ambiente digital, principalmente por conta das possibilidade de mensurar os resultados de forma mais assertiva.

Marketing de Influência

Ações focadas em indivíduos que exerçam influência ou liderança sobre potenciais compradores, interferindo na decisão de compra.

Na ZONA POE (Própria, dos Outros e Externa), no marketing digital, a influência dos Outros cresceu muito. Pois há uma busca do consumidor em achar informações de quem realmente tenha vivido aquela experiência, ou usado determinado produto ou serviço.

Alcance

De um grande número de pessoas alinhadas à marca, potencializando que a campanha alcance as pessoas certas e fortalecendo o branding

Relacionamento

Engajamento e relacionamento com seus seguidores e, por isso, ações realizadas com ele têm mais assertividade.

Credibilidade

Influenciadores possuem autoridade, credibilidade e audiência sobre seus seguidores e conseguem converter o público de determinada marca em fãs e/ou consumidores.

Macro Influenciadores ou Micro Influenciadores?

Quando falamos de macro influenciadores, estamos falando de alcance, número de seguidores. Mas até que ponto um Macro influenciador tem engajamento com o público?

Por isso, devemos considerar:

  • Número de seguidores
  • Pageviews no blog
  • engajamento com o público
  • Reputação do influenciador
  • Fãs e Haters

Em alguns casos, é possível até ver marcas de afastando de determinados influenciadores por causa de comportamento.

A Pirâmide da Influência

Se pensarmos em Celebridades, nós vamos ter um número de seguidores bastante expressivo, mas não necessariamente um nível de engajamento alto.

Qual é o seu objetivo com influenciadores? Tenha sempre em mente essa Pirâmide.

Marketing de influência não é marketing de celebridade. É diferente, não é sobre quem é conhecido, é sobre quem é conhecido e respeitado daquela comunidade que a gente quer se conectar.

Uma pesquisa de 2018 feita pela Fullscreen/Shareablee revelou alguns dados interessantes sobre o Marketing de Influenciadores:

62% dos jovens de 18 a 24 anos acreditam que influenciadores são honestos sobre suas crenas e opiniões.

40% dos entrevistados disseram serem mais propensos a confiar no que um influenciador diz sobre uma marca do que o que marca diz sobre si.

37% afirmaram serem mais propensos a confiar em uma marca depois de ver um influenciador falando sobre ela.

48% dos entrevistados entre 18 e 24 anos, compraram algo por recomendação de algum influenciador.

64% pesquisaram alguma marca ou produto.

45% se tornaram seguidores de alguma marca

40% experimentaram algo recomendado.

20% foram a algum evento.

10% apenas dos entrevistados afirmaram NÂO TER tomado qualquer atitude depois de ver alguma recomendação feita por um influenciador.

De acordo com Altimeter, em 2019, Influenciadores atingem uma taxa de engajamento 203% maior que as marcas atingem em seus perfis próprios.

Podcast

2019 foi o ano dos Podcast e atualmente tem tido um alcance muito grande. A sensação que passa é que tá todo mundo fazendo Podcast.

O crescimento do Podcast está muito ligado a sensação de intimidade que você está ouvindo como se estivesse falando com você sobre aquele assunto específico.

É livre, você define se ouve, por quanto tempo você ouve, se vai parar…

É conveniente. Você consegue conciliar com outras atividades.

O conjunto “Formato + Estrutura” é o que conduz a audiência. O que prende a atenção do ouvinte.

Algo interessante do Podcast é que ele permite tratar temas muitos específicos. Os produtores conseguem pegar os nichos mais variados.

Como planejar Podcasts?

  • Tema e conteúdo: sobre o que você vai falar?
  • Ouvintes: quem é o seu público?
  • Por que é relevante um programa com esse tema?
  • Call to action: o que espera do ouvinte?
  • Formato: Ficção? Entrevista? Qual será a linguagem?
  • Equipe: Host, participantes, editor
  • Periodicidade: Temporada? Semanal?
  • Identidade: Qual o nome do programa?
  • Quais as necessidades técnicas?

Produza vídeos

Vídeos tem sido bastante utilizado, pois tende a prender mais a atenção do consumidor do que a leitura propriamente dita.

A rede social mais utilizada no Brasil é o Youtube.

Motivos para produzir vídeos:

  • Poderosos canais/ferramentas de distribuição de conteúdo relevante sobre sua marca.
  • Formaçaõ de audiência = mais oportunidades
  • Não é necessário fazer um superprodução
  • Aproveite o IGTV: ainda há poucas marcas por lá.

São várias as ferramentas que já comentamos.

Monitoramento de Marketing Digital

O monitoramento no Marketing Digital é bem mais rápido e assertivo. No marketing off-line, por vezes, demora muito tempo para conseguir um retorno sobre o andamento de determinada ação ou iniciativa.

Existem várias ferramentas disponíveis que ajudam a entender o comportamento e analisar os resultados. Assim, é possível agir em correções de forma rápida.

Os indicadores são muito mais precisos. E temos acesso a um volume de informação muito maior para trabalhar e acompanhar verdadeiramente o que foi pensado. É importante lembrar que o indicador tem que refletir o alcance do meu objetivo que eu defini quando dei início a determinada estratégia.

Entre as possibilidades de métricas, existem três tipos: Métricas de desempenho digital, Métricas de impacto na marca e métricas de negócio.

Impressões e Alcance

Impressões: Quantidade de vezes que um conteúdo (post) é exibido (inclusive repetidamente ao mesmo usuário)

Alcance: Quantidade de perfis (ou usuários) impactados por determinado conteúdo (post)

Engajamento

Engajamento: Comentários, share, reações, cliques no post da marca.

Taxa de engajamento de post: quantidade de ações do usuário dividido pelo alcance de um post ou impressões.

Menções, mensagens privadas, tagueamentos, check-ins no perfil do usuário.

Share of Voice

O quanto as pessoas estão falando sobre a sua marca em proporção às menções à marca concorrente.

No próximo post falaremos sobre Tendências do Marketing Digital

Observações: Esse texto foi escrito com base em anotações na aula sobre Entendendo o Marketing: introdução e conceitos relevantes da Professora Madelon Piana, do curso de Marketing Digital – Estratégias e Negócios da PUC Minas.

Fernando Carvalho

Fernando Carvalho

Graduado pela Universidade de Brasília - UnB, pós-graduado em Administração de Empresas, possui MBA em Gerenciamento de Projetos pela Fundação Getúlio Vargas - FGV e atualmente cursa Especialiazação em Marketing Digital: Estratégias e Negócios, na PUC Minas. Fernando tem bastante experiência na Gestão de Projetos Digitais. Mora em Brasília e atua como COO (Diretor de Operações) da EduQC, startup brasileira de Educação e Inteligência Artificial.

Deixe um comentário